Efeitos colaterais pelo excesso da vitamina D

Efeitos colaterais pelo excesso da vitamina D

A vitamina D é extremamente importante para uma boa saúde.

Como um hormônio, ele desempenha vários papéis em manter as células do seu corpo saudáveis e funcionando da maneira que deveria.

A maioria das pessoas não adquire suficiente vitamina D, então os suplementos são comuns.

No entanto, também é possível – embora raro – para esta vitamina  acumular e atingir níveis tóxicos no corpo.

Este artigo discute seis efeitos colaterais potenciais de obter quantidades excessivas desta vitamina importante.

A vitamina D está envolvida na absorção do cálcio, na função imune e na saúde do osso, músculo e coração. Ocorre naturalmente nos alimentos e também pode ser produzido pelo seu corpo quando a sua pele é exposta à luz solar.

No entanto, além de peixes gordos, existem alguns alimentos ricos em vitamina D . Além do mais, a maioria das pessoas não recebe exposição solar suficiente para produzir adequada vitamina D.

Devido a isso, a deficiência é muito comum. Na verdade, estima-se que cerca de 1 bilhão de pessoas em todo o mundo não recebem o suficiente desta vitamina.

Os suplementos são muito comuns, e tanto a vitamina D2 quanto vitamina D3 podem ser tomadas em forma de suplemento. A vitamina D3 é produzida em resposta à exposição ao sol e é encontrada em produtos animais, enquanto a vitamina D2 ocorre em plantas.

A vitamina D3 foi encontrada para aumentar os níveis sanguíneos significativamente mais do que D2. Estudos têm demonstrado que cada 100 IU adicionais de vitamina D3 que você consome por dia aumentará seus níveis de vitamina D do sangue em 1 ng / ml (2,5 nmol / l), em média.

No entanto, tomar doses extremamente elevadas de vitamina D3 por longos períodos de tempo pode levar a acúmulo excessivo no corpo.

A intoxicação por vitamina D ocorre quando os níveis sanguíneos sobem acima de 150 ng/ml (375 nmol/l). Porque a vitamina é armazenada na gordura de corpo e liberada na corrente sanguínea lentamente, os efeitos da toxicidade podem durar por diversos meses depois que você para de tomar suplementos.

É importante notar que a toxicidade não é comum e ocorre quase que exclusivamente em pessoas que tomam suplementos dietéticos de longo prazo sem monitoramento dos níveis sanguíneos.

Também é possível consumir acidentalmente demasiada vitamina D, tomando suplementos que contêm quantidades muito maiores do que estão listados no rótulo.

Em contraste, você não pode alcançar perigosamente altos níveis sanguíneos através da dieta e exposição ao sol sozinho.

Abaixo estão os 6 principais efeitos colaterais de muita vitamina D.

A. Níveis Elevados de Sangue

Atingir níveis adequados de vitamina D no sangue pode ajudar a aumentar a imunidade e protegê-lo contra doenças como osteoporose e câncer.

No entanto, não existe um acordo universal sobre o intervalo aceitável destes níveis.

Embora um nível de vitamina D de 30 ng / ml (75 nmol / l) seja considerado adequado, o Conselho de Vitamina D recomenda manter níveis de 40 a 80 ng / ml (100-200 nmol / l) e afirma que nada mais de 100 Ng / ml (250 nmol / l) pode ser prejudicial.

Apesar do fato de que mais pessoas estão tomando suplementos de vitamina D, é raro encontrar alguém com níveis muito elevados desta vitamina no sangue.

Um estudo recente analisou dados de mais de 20.000 pessoas ao longo de um período de 10 anos. Verificou-se que apenas 37 pessoas tinham níveis acima de 100 ng / ml (250 nmol / l). Apenas uma pessoa apresentou toxicidade verdadeira, com 364 ng / ml (899 nmol / l).

Em um estudo de caso, uma mulher teve um nível de 476 ng / ml (1.171 nmol / l) após tomar um suplemento que lhe deu 186.900 UI de vitamina D3 por dia durante dois meses.

Este foi maior que o normal 47 vezes, geralmente o recomendado é limite seguro de 4.000 UI por dia.

A mulher foi internada no hospital após ter experimentado fadiga, esquecimento, náuseas, vômitos, fala arrastada e outros sintomas.

Embora apenas doses extremamente elevadas possam causar toxicidade tão rapidamente, mesmo os apoiantes fortes destes suplementos recomendam um limite superior de 10.000 IU por dia.

Resumo: Os níveis de vitamina D superiores a 100 ng / ml (250 nmol / l) são considerados potencialmente nocivos. Sintomas de toxicidade foram relatados em níveis sanguíneos extremamente elevados resultantes de megadoses.

B. Níveis Elevados de Cálcio no Sangue

A vitamina D ajuda seu corpo a absorver o cálcio dos alimentos que você come. Na verdade, este é um dos seus papéis mais importantes.

No entanto, se a ingestão de vitamina D é excessiva, cálcio no sangue pode atingir níveis que causam sintomas que não são apenas desagradáveis, mas perigosos.

Os sintomas de hipercalcemia , ou níveis elevados de cálcio no sangue, incluem:

  • Distúrbio digestivo, como vômitos, náuseas e dor de estômago
  • Fadiga, tonturas e confusão
  • Sede excessiva
  • Micção freqüente

O intervalo normal de cálcio no sangue é de 8,5-10,2 mg / dl (2,1-2,5 mmol / l).

Em um estudo de caso, um homem mais velho com demência que recebeu 50.000 UI de vitamina D diariamente durante seis meses foi repetidamente hospitalizado com sintomas relacionados a níveis elevados de cálcio.

Em outro, dois homens tomaram inapropriadamente marcados suplementos de vitamina D, levando a níveis de cálcio no sangue de 13,2-15 mg / dl (3,3-3,7 mmol / l). Além do mais, demorou um ano para que seus níveis se normalizassem depois que parassem de tomar os suplementos.

Resumo: Tomar muita vitamina D pode resultar em absorção excessiva de cálcio, o que pode causar vários sintomas potencialmente perigosos.

C. Náuseas, Vômitos e Pobres Apetite

Muitos efeitos colaterais de muita vitamina D estão relacionados ao excesso de cálcio no sangue.

Estes incluem náuseas , vômitos e falta de apetite.

No entanto, estes sintomas não ocorrem em todos com níveis elevados de cálcio.

Um estudo seguiu 10 pessoas que tinham desenvolvido níveis excessivos de cálcio depois de terem tomado doses elevadas de vitamina D para corrigir a deficiência.

Das 10 pessoas citadas no estudo, quatro tiveram náuseas e vômitos e três tiveram perda de apetite.

Respostas semelhantes as megadosagens com vitamina D foram relatadas em outros estudos. Uma mulher teve náusea e perda de peso após ter tomado um suplemento de seu naturopata, que foi encontrado para conter 78 vezes mais vitamina D do que indicado no rótulo.

Importante, estes sintomas ocorreram em resposta a doses extremamente elevadas de vitamina D3, o que levou a níveis de cálcio superiores a 12 mg / dl (3,0 mmol / l).

Resumo: Alta dose de vitamina D terapêutica pode causar náuseas, vômitos e falta de apetite para alguns devido a níveis elevados de cálcio no sangue.

D. Dor de Estômago, Constipação ou Diarréia

Dor de estômago, constipação e diarréia são comuns queixas digestivas que são freqüentemente relacionadas a intolerâncias alimentares ou síndrome do intestino irritável.

No entanto, eles também podem ser um sinal de níveis elevados de cálcio causados ​​pela intoxicação por vitamina D.

Estes sintomas podem ocorrer naqueles que recebem doses elevadas de vitamina D para corrigir a deficiência. Como com outros sintomas, a resposta parece ser individualizada, mesmo quando os níveis de vitamina D no sangue são similarmente elevados.

Em um estudo de caso de irmãos, um menino desenvolveu dor de estômago e constipação após ter tomado inadequadamente suplementos de vitamina D, enquanto seu irmão experimentou níveis elevados no sangue sem quaisquer outros sintomas.

Em outro estudo de caso, uma criança de 18 meses de idade que recebeu 50000 UI de vitamina D3 por três meses experimentou diarréia, dor de estômago e outros sintomas. Estes sintomas desapareceram após a criança ter parado de tomar os suplementos.

Resumo: Dor de estômago, constipação ou diarréia podem resultar de grandes doses de vitamina D que levam a níveis elevados de cálcio no sangue.

E. Perda de massa óssea

Porque a vitamina D desempenha um papel importante na absorção de cálcio no metabolismo ósseo, receber o suficiente é crucial para a manutenção de ossos fortes .

No entanto, muita vitamina D também pode ser prejudicial para a saúde óssea.

Embora muitos sintomas de excesso de vitamina D sejam atribuídos a níveis elevados de cálcio no sangue, alguns pesquisadores sugerem que megadoses podem levar a baixos níveis de vitamina K2 no sangue.

Uma das funções mais importantes da vitamina K2 é manter o cálcio nos ossos e fora do sangue. Acredita-se que níveis muito elevados de vitamina D podem reduzir a atividade da vitamina K2.

Para se proteger contra a perda óssea, evite tomar suplementos de vitamina D e tome um suplemento de vitamina K2. Você também pode consumir alimentos ricos em vitamina K2, tais como alimentos como leite e carne.

Resumo: Embora a vitamina D é necessária para a absorção de cálcio, níveis elevados podem causar perda óssea por interferir com a atividade da vitamina K2.

F. Falha renal

Ingestão excessiva de vitamina D freqüentemente resulta em lesão renal.

Em um estudo de caso, um homem foi hospitalizado por insuficiência renal, níveis elevados de cálcio no sangue e outros sintomas que ocorreram após receber injeções de vitamina D prescritas pelo seu médico.

Na verdade, a maioria dos estudos relatou lesão renal moderada a grave em pessoas que desenvolvem toxicidade de vitamina D.

Em um estudo de 62 pessoas que receberam doses excessivamente altas de injeções de vitamina D, cada pessoa experimentou insuficiência renal.

A insuficiência renal é tratada com hidratação oral ou intravenosa e medicação.

Resumo: Excesso de vitamina D pode levar a lesão renal em pessoas com rins saudáveis, bem como aqueles com doença renal diagnosticada.

A vitamina D é extremamente importante para a saúde geral. Mesmo se você seguir uma dieta saudável, você pode exigir suplementos, a fim de atingir níveis saudáveis no sangue .

Certifique-se de evitar doses excessivas de vitamina D. Em termos gerais, 4000 UI ou menos por dia é considerado seguro desde que seus valores de sangue estão sendo monitorados.

Além disso, certifique-se de comprar suplementos de fabricantes respeitáveis ​​para reduzir o risco de overdose acidental devido a rotulagem imprópria.

Se você estiver tomando suplementos de vitamina D e estiver enfrentando algum dos sintomas listados neste artigo, consulte um profissional de saúde o mais rápido possível

Mel e canela: uma cura poderosa ou uma grande mentira?

Mel e canela: uma cura poderosa ou uma grande mentira?

Mel e canela são dois ingredientes naturais com múltiplos benefícios para a saúde. Algumas pessoas afirmam que quando estes dois ingredientes são combinados, eles podem curar quase qualquer doença.

Embora haja alguma evidência de que cada um tem alguns usos medicinais, algumas alegações sobre a mistura de mel e canela parecem boas demais para ser verdade.

Este artigo revisa os benefícios do mel e da canela, separando o fato da ficção.

Mel e Canela: Ingredientes naturais para uma melhor saúde

O mel é um líquido doce produzido pelas abelhas. Foi usado por séculos como alimento e pela medicina. Hoje é mais comum ser usado na culinária, ou como um adoçante em bebidas. A canela é uma especiaria que vem da casca do Cinnamomum .

As pessoas colhem e secam sua casca, que se enrola em o que são comumente conhecidos como paus de canela. Você pode comprar canela como varas inteiras, moído em um pó ou como um extrato.

Mel e canela têm vários benefícios para a saúde por conta própria. No entanto, algumas pessoas assumem que combinar os dois é ainda mais benéfico.

Em 1995, um tablóide canadense publicou um artigo que forneceu uma longa lista de doenças que poderiam ser curadas por uma mistura de mel e canela. Desde então, as reivindicações sobre o combo mel e canela multiplicaram-se.

Estes dois ingredientes têm muitas aplicações de saúde, mas nem todas as afirmações sobre a combinação são apoiadas pela ciência.

Resumo: Mel e canela são ingredientes que podem ser usados ​​como alimento e pela medicina. No entanto, nem todas as afirmações sobre mel e canela são apoiadas pela investigação.

Canela é uma especiaria popular na culinária e também pode ser tomado como um suplemento alimentar.

Existem dois tipos principais :

  • Cassia canela: Esta variedade, também conhecida como canela chinesa, é o tipo mais popular em supermercados. É menos caro, mas de menor qualidade do que a canela Ceylon.
  • Ceylon canela: Este tipo é também conhecido como “canela de verdade”. É muito mais difícil de encontrar do que Cassia canela e tem um sabor um pouco mais doce.

Os benefícios para a saúde da canela estão ligados a compostos ativos em seu óleo essencial.

O composto de canela mais bem estudado é o cinamaldeído, isso resulta em seu sabor picante e aroma.

Aqui estão alguns dos benefícios mais impressionantes da canela:

  • Pode reduzir a inflamação: inflamação a longo prazo aumenta o risco de doença crônica. Estudos mostram canela pode ajudar a reduzir a inflamação.
  • Pode ajudar no tratamento de doenças neurodegenerativas: Alguns estudos em tubos de ensaio sugerem que a canela pode ajudar a retardar a progressão do Parkinson e da doença de Alzheimer. Esses resultados precisam ser confirmados em estudos em humanos.
  • Pode ajudar a proteger contra o câncer: Alguns animais e estudos de tubo de ensaio descobriram que a canela ajuda a prevenir o crescimento e a reprodução de células cancerosas.

No entanto, esses resultados precisam ser confirmados com estudos em humanos.

Alguns estudos também sugeriram que a canela pode ser um tratamento natural para o transtorno de hiperatividade com déficit de atenção (TDAH), síndrome do intestino irritável (IBS), síndrome pré-menstrual (PMS), síndrome dos ovários policísticos (PCOS) e intoxicação alimentar.

Entretanto, não existem provas suficientes para apoiar estas alegações.

Resumo: Canela é uma das especiarias mais saudáveis ​​do mundo. Ambos os tipos de canela têm benefícios à saúde, mas Ceylon canela é a melhor escolha se você for consumi-lo em uma dieta regular.

Benefícios do Mel

Além de ser uma alternativa mais saudável ao açúcar de mesa, o mel tem vários usos medicinais. No entanto, é importante notar que nem todos os tipos de Mel são iguais.

A maioria dos benefícios do mel estão associados a compostos ativos que são mais concentrados em alta qualidade, o mel não filtrado.

Aqui estão alguns benefícios de saúde do mel que foram apoiados pela ciência:

  • Pode ser um eficaz supressor de tosse: um estudo descobriu que o mel era mais eficaz na supressão de tosse noturna do dextrometorfano, o ingrediente ativo na maioria dos xaropes para a tosse. No entanto, é necessária mais investigação.
  • Um poderoso tratamento para feridas e queimaduras: Uma revisão de seis estudos descobriu que a aplicação de mel para a pele é um poderoso tratamento para feridas.
  • Mel também é pensado como um reforço de memória, um natural afrodisíaco, um tratamento para infecções fúngicas e uma maneira natural de reduzir a placa em seus dentes, mas estas alegações não são apoiadas pela ciência.

Resumo: Mel tem vários benefícios de saúde ligados à sua capacidade antioxidante e propriedades antibacterianas.

Mel e canela juntas podem beneficiar certas condições de Saúde

A teoria é que se mel e canela pode ajudar por conta própria, em seguida, combinando os dois pode ter um efeito ainda mais forte.

O que é conhecido é que existem várias semelhanças entre os benefícios para a saúde do mel e canela. Ambos são benéficos nas seguintes áreas:

  • Mel e canela podem reduzir o risco de doenças cardíacas
  • Uma mistura de mel e canela tem o potencial de diminuir o risco de doença cardíaca.
  • Isso é porque ele pode ajudar a reverter vários sinais de saúde que aumentam significativamente esse risco.
  • Estes incluem níveis elevados de colesterol “ruim” de lipoproteína de baixa densidade (LDL) e níveis elevados de triglicéridos.
  • A pressão arterial elevada e níveis baixos de colesterol “bom” de lipoproteína de alta densidade (HDL) são fatores adicionais que podem aumentar o risco da doença.

Curiosamente também, o mel e canela quando combinados pode afetar positivamente todos estes pontos:

  • Estudos têm demonstrado que o consumo de mel diminui o colesterol LDL “ruim” em 6 a 11% e diminui os níveis de triglicerídeos em até 11%. O mel também pode aumentar o colesterol “bom” HDL em cerca de 2%.
  • Uma meta-análise descobriu que uma dose diária de canela reduziu o colesterol total em uma média de 16 mg / dl, colesterol LDL “mau” em 9 mg / dl e triglicerídeos em 30 mg / dl. Houve também um ligeiro aumento nos “bons” níveis de colesterol HDL.
  • Embora não tenham sido estudados em conjunto, canela e mel têm sido individualmente mostrados para causar diminuições modestas na pressão arterial. No entanto, esta pesquisa foi em animais.
  • Além disso, ambos os alimentos são ricos em antioxidantes, que têm múltiplos benefícios para o coração. Antioxidantes polifenol melhorar o fluxo sanguíneo para o coração e prevenir coágulos sanguíneos, diminuindo o risco de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral.
  • Mel e canela também podem ajudar a prevenir doenças cardíacas, porque ambos reduzem a inflamação. A inflamação crônica é um fator importante no desenvolvimento de doenças cardíacas.
  • A combinação de mel e canela é útil para cicatrizar feridas.
  • Tanto o mel quanto a canela possuem propriedades curativas bem documentadas que podem ser úteis no tratamento de infecções cutâneas quando a mistura é aplicada na pele.
  • Mel e canela ambos têm a capacidade de combater as bactérias e diminuir a inflamação. Estes são dois fatores que são muito importantes quando se trata de curar a pele.
  • Aplicado à pele, o mel tem sido utilizado com sucesso para tratar queimaduras. Pode também tratar úlceras de pé de diabéticos, que são uma complicação muito séria da diabetes.
  • Canela pode fornecer algum benefício adicional para cicatrizar feridas, devido às suas fortes propriedades antibacterianas.
  • As úlceras de pé dos diabéticos, têm um alto risco de se infectar com bactérias resistentes aos antibióticos. Um estudo de tubo de ensaio descobriu que o óleo de canela ajuda a proteger contra bactérias resistentes a antibióticos.
  • No entanto, este estudo utilizou o óleo de canela, que é muito mais concentrado do que a canela em pó que você pode encontrar na mercearia. Não há evidência de que a canela em pó teria o mesmo efeito.
  • Mel e canela podem ser bons para diabéticos.
  • É bem documentado que consumir canela em uma dieta regular é bom para diabéticos. Também pode ajudar a prevenir a diabetes.
  • Numerosos estudos têm mostrado que a canela diminui os níveis de açúcar no sangue em jejum em diabéticos.
  • Uma das causas de a canela diminuir o açúcar no sangue é aumentando a sensibilidade do organismo à insulina. Canela torna as células mais sensíveis ao hormônio insulina e ajuda a mover açúcar do sangue para as células.
  • Mel também tem alguns benefícios potenciais para diabéticos. Estudos têm demonstrado que o mel tem menos impacto nos níveis de açúcar no sangue do que o açúcar.
  • Além disso, o mel pode diminuir o colesterol LDL “ruim” e os triglicérides em diabéticos, ao mesmo tempo que aumenta “bons” níveis de colesterol HDL.
  • Mel e canela pode ser relativamente mais saudável do que o açúcar de mesa para adoçar seu chá. No entanto, o mel ainda é alta em carboidratos, para que os diabéticos devem usá-lo com moderação.
  • Mel e canela são embalados com antioxidantes.
  • Tanto mel quanto canela são excelentes fontes de antioxidantes, que têm múltiplos benefícios para sua saúde.
  • Os antioxidantes são substâncias que o protegem de moléculas instáveis ​​chamadas radicais livres, que podem danificar suas células.
  • O mel é rico em antioxidantes fenólicos, que têm sido associados a uma diminuição do risco de doença cardíaca.
  • Canela é também uma potência antioxidante. Quando comparado com outras especiarias, canela fica no topo para a categoria que contém antioxidante.
  • Consumir mel e canela em conjunto pode dar-lhe uma poderosa dose de antioxidantes.

Resumo: Existem algumas condições de saúde que o combo de mel e canela pode ajudar. O combo pode melhorar a saúde do seu coração, tratar feridas e pode ser útil para diabéticos.
Reivindicações não provadas sobre mel e canela

Aqui estão algumas das afirmações populares, mas não comprovadas sobre mel e canela:

 

  • Eles podem combater os sintomas alérgicos: Alguns estudos têm sido feitos sobre a capacidade do mel para reduzir os sintomas alérgicos, mas a evidência é fraca.
  • Mel e canela podem curar o resfriado comum: mel e canela têm fortes propriedades antibacterianas, mas a maioria dos resfriados são causados ​​por vírus.
  • Mel e canela podem tratar a acne: Enquanto as propriedades antibacterianas de ambos os ingredientes podem ser benéficas para a pele propensa à acne, os estudos não exploraram a eficácia da mistura para o tratamento da acne.
  • Eles são uma ferramenta de perda de peso natural: Alguns estudos sugerem que substituir o açúcar com mel contribui para menos ganho de peso, mas não há evidência de que mel e canela vai ajudar você a perder peso.
  • Esfregar a mistura em suas articulações pode aliviar a dor da artrite: Mel e canela reduzir a inflamação, mas não há nenhuma prova de que a aplicação destes alimentos para a pele pode reduzir a inflamação nas articulações.
  • Mel e canela pode acalmar problemas digestivos: Há alegações de que o mel pode revestir seu estômago e ambos os ingredientes irão combater infecções bacterianas no intestino. No entanto, isso não é apoiado pela investigação.
  • Bottom Line: mel e canela são benéficos para a sua saúde, mas não há nenhuma evidência de que combiná-los irá multiplicar os seus efeitos.
  • Como usar mel e canela para melhorar sua saúde
  • A melhor maneira de usar o mel em sua dieta é como um substituto para o açúcar.
  • Certifique-se de comprar mel não filtrada, uma vez que a maioria do altamente processado mel em prateleiras de supermercado não tem quaisquer benefícios para a saúde.
  • Use o mel com cuidado, porém, ainda é alto o teor de açúcar – sendo apenas “menos ruim” do que o açúcar regular.
  • Você também deve estar ciente de que a canela contém um composto chamado cumarina, que pode ser tóxico em grandes doses. O conteúdo de cumarina é muito maior na canela Cassia do que na canela do Ceylon.
  • É melhor comprar Ceylon canela, mas se você estiver indo para consumir a variedade Cassia, limitar a sua ingestão diária de 1/2 colher de chá (0,5-2 gramas). Você pode consumir com segurança até 1 colher de chá (cerca de 5 gramas) de canela Ceilão por dia.
  • Para usar mel e canela para tratar uma infecção da pele, misture o mel com uma pequena quantidade de óleo de canela e aplicá-lo diretamente para a pele infectada.

O conceito de combinar dois ingredientes poderosos para criar um remédio ainda mais poderoso faz sentido.

No entanto, não há estudos diretos mostrando que a combinação de mel e canela cria uma substância milagrosa que curas múltiplas doenças. Além disso, muitos dos usos propostos para mel e canela não foram apoiados pela ciência.

Resumo: O Mel e canela pode ser ingeridos ou aplicado à pele mas não ha nenhum estudo científico que comprove a maioria das crenças populares a respeito da combinação de ambos.

Usando o Café Verde para Emagrecer

Usando o Café Verde para emagrecer

A moda atualmente das novas dietas é apostar todas as fichas nos suplementos feitos contendo como base grãos de café verde. O grão do café verde é possui  muito mais poder que o os grãos de café comum (torrados) e realmente tem um poder extraordinário no auxílio de quem busca emagrecer e/ou eliminar gorduras localizadas, isso sem falarmos que este suplemento irá te dar muito mais ânimo e disposição para enfrentar o stress do dia-a-dia.

Por outro lado, existe também a forma correta de se consumir este suplemento para que você possa obter todos os benefícios que ele oferece.

O que exatamente é o café verde?

O café comum, preto que consumimos diariamente, é elaborado a partir dos mesmos grãos de café, só que secos e torrados. Antes de serem submetidos às altas temperaturas, os grãos não possuíam aquela cor marrom escura que conhecemos, eles eram verdes. Portanto, quando se fala em café verde estamos falando a respeito dos mesmos grãos só que não foram expostos ao processo de torra. Se não tivessem antes passado por este processo, os grãos de café não teriam praticamente nenhum sabor ou aroma característicos que todos conhecemos, e inclusive  mesmo o sabor do café também antes é muito distinto do café torrado.

Quais são os reais pontos benéficos relativos ao café verde

Segundo especialistas, os grãos de café ainda verdes são muito mais potentes pois possuem de 2 a 3 vezes mais concentração de cafeína comparativamente ao grão torrado. E é exatamente este elemento que o transforma em um alimento termogênico e por consequência, com efeito emagrecedor e muito mais efetivo que o café torrado comum que ingerimos. Isso se deve ao fato da cafeína favorecer a perda de peso pelo aumento do metabolismo, e de promover a química da oxidação das gorduras em nosso corpo, facilitando sua eliminação de forma natural. O efeito que aparece nos dando mais disposição, provém da característica da cafeína em inibir as chamadas adenosinas, que nada mais são que as principais responsáveis por induzir nosso sono.

E extrato feito de grãos de café verde, possuem também grandes quantidades de antioxidantes, que de fato acabam por limpar nossas células fazendo nosso organismo trabalhar bem melhor. Pesquisas mostram que uma cápsula contendo extrato de café verde, contém cerca de 0,06%  –  0,32% do composto flavonoides, taninos, teobromina e teofilina. Contém ainda em torno de 16% de proteínas, além de inúmeros aminoácidos como por exemplo o ácido glutâmico, a leucina e o ácido aspártico.

No extrato de café verde encontra-se também de 2 a 3 x mais do famoso ácido clorogênico, que atua diminuindo a absorção da glicose pelos intestinos, inibindo a ação da enzima que é a responsável pela liberação dos açúcares do fígado para a corrente sanguínea. Desta forma, o extrato de café verde combate efetivamente a diabetes.

Como deve-se consumir?

Algumas pessoas utilizam os próprios grãos de café verdes em infusões, porém, existem formas mais práticas e concentradas de se ingerir o produto. A mais comumente utilizada hoje em dia, é a ingestão de cápsulas contendo o café verde já processado e de forma concentrada. Aconselha-se porém que verifique a origem do produto e que adquira apenas de fornecedores confiáveis.

Normalmente indica-se consumir de 200mg a 400mg diariamente, dividindo as doses em duas vezes: uma sendo pela manhã junto com o café da manhã e a outra até o meio da tarde, já que mais a noite, poder causar problemas de sono para algumas pessoas mais sensíveis. O correto é sempre antes de consumir qualquer suplemento, consultar seu médico para verificar se não terá problemas com o uso.

Por exemplo, uso de café não é indicado para pessoas portadoras de hipertensão crônica, com tendências ao nervosismo exagerado, problemas na tireoide, problemas gastro intestinais crônicos, úlceras e síndromes hepáticas ou mesmo reumáticas.

Caso deseje obter mais informações a respeito, sugerimos acessar o Blog da Gabriella, que possui muitos detalhes e inclusive alguns depoimentos a respeito.

Alimentos Veganos Super Saudáveis

Alimentos Veganos Super Saudáveis

Os veganos não comem alimentos de origem animal por diversas razões, sejam elas ambientais, éticas ou mesmo de saúde.

Infelizmente, sabe-se que seguir uma dieta baseada exclusivamente em plantas pode colocar algumas pessoas em um certo risco de deficiências nutricionais. Isto é especialmente verdadeiro quando as dietas veganas não são bem planejadas como deveriam.

Para os veganos que querem manter-se saudável, consumir uma dieta de alimentos veganos rica em nutrientes com alimentos vegfortificados é extremamente importante.

Listamos aqui alguns alimentos e grupos alimentares que sempre devem fazer parte de uma dieta vegana saudável.

Tofu e Tempeh

Tofu e tempeh são bons substitutos de carne e são minimamente processados e ambos feitos a base de soja. Ambos contêm cerca de 18 gramas de proteína em cada 100 gramas do produto, além de serem boas fontes de ferro e cálcio.

O tofu é criado a partir da prensagem das coalhadas do feijão da soja, e é considerado um substituto comum para as carnes. Pode ser frita, grelhada ou preparada em conjunto com outros vegetais, por exemplo. Uma boa alternativa para a substituição dos ovos em receitas como omeletes, fritadas, cremes vegetais e quiches.

Tempeh também é feito a base da fermentação da soja. Seu sabor característico, torna-o um bom substituto para os peixes, mas tempeh também pode ser usado em uma variedade de outros pratos culinários.

O processo de fermentação ajuda a reduzir a quantidade de anti-nutrientes que são encontrados naturalmente na soja, e podem aumentar a quantidade de nutrientes que o corpo absorve, além disso, o processo de fermentação de tempeh pode produzir pequenas quantidades de vitamina B12, um nutriente encontrado principalmente em alimentos de origem animal que a soja não contêm normalmente in natura. No entanto, ainda não está muito claro se o tipo de vitamina B12, encontrada no tempeh é absorvida em seres humanos.

A quantidade de vitamina B12 no tempeh é baixa e pode variar de uma marca de tempeh para outra, dependendo da forma que é produzido. Portanto, os veganos não devem depender unicamente da ingestão do tempeh como sendo sua única fonte de vitamina B12.

Seitan é uma outra boa alternativa ao consumo de carne. Ele fornece cerca de 25 gramas de proteína de trigo a cada 100 gramas ingerida. É também uma boa fonte de selênio e contém pequenas quantidades de fósforo, cálcio e de ferro. Obviamente, portadores da doença celíaca ou mesmo de sensibilidade ao glúten devem evitar consumir seitan devido ao seu teor elevado de glúten proveniente do trigo do qual é produzido.

Outros produtos mais fortemente processados, como  pseudo-carnes, tipo hambúrgueres veganos ou filets de frango vegano, geralmente fornecem  muito menos nutrientes e podem conter vários tipos de aditivos diferentes dependendo da marca. Eles devem ser consumidos sempre com muita moderação.

Legumes

Para excluir todas as formas de exploração animal assim como a crueldade intrínseca, os veganos evitar fontes tradicionais de proteína e ferro que ao longo dos anos tem sido exploradas, como carnes, aves, peixe e ovos.

Portanto, é muito importante substituir estes produtos de origem animal com alternativas vegetais ricas em ferro e em proteínas, como por exemplo as leguminosas.

Feijões, lentilhas e ervilhas são excelentes opções e que podem conter cerca de 10 a 20 gramas de proteína por porção cozida, além de também serem excelentes fontes de fibra, carboidratos lentamente digeridos, ferro, ácido fólico, manganês, zinco, antioxidantes e outros compostos excelentes para a saúde.

No entanto, as leguminosas também contêm uma boa quantidade de alguns chamados “anti-nutrientes”, que geralmente pode reduzir a absorção de sais minerais fundamentais ao bom funcionamento de nosso organismo.

Por exemplo, a absorção de ferro proveniente da ingestão de vegetais é cerca de 50% inferior se comparada à absorção do mesmo nutriente de fontes animais. Da mesma forma, as dietas vegetarianas parecem reduzir a absorção de zinco em cerca de 35% comparando-se com as dietas normais que incluem carnes de origem animal.

Para aumentar a absorção de ferro e zinco a partir da ingestão de leguminosas, você deve evitar consumi-los ao mesmo tempo como alimentos ricos em cálcio. O cálcio pode dificultar a absorção do ferro e do zinco se consumidos em conjunto.

Em contrapartida, estudos indicam que ingerir legumes juntamente com frutas e vegetais ricos em vitamina C pode aumentar ainda mais a absorção de ferro e do zinco.

Sabe-se por exemplo, que é mais vantajoso ingerir legumes em brotos, fermentados ou mesmo bem cozidos porque estes processos podem diminuir os níveis de anti-nutrientes.

Castanhas, nozes, cremes vegetais e sementes

As castanhas, nozes, sementes e seus subprodutos são boas opções para constar de qualquer geladeira ou dispensa de um vegano. Isso se deve porque cerca de 30 gramas de nozes ou sementes contém de 5 a 12 gramas de proteína pura, o que os tornam ótimas alternativa para produtos proteicos de origem animal.

Além disso as nozes, castanhas e sementes são grandes fontes de ferro, fibras, magnésio, zinco, selênio e vitamina E, além de conter uma boa quantidade de antioxidantes e outros compostos benéficos para nossa saúde. Isso sem falar que também são extremamente versáteis. Podem ser consumidos em qualquer local, no trabalho, no lazer e inseridos em receitas interessantes, como molhos, sobremesas e queijos. Por exemplo queijo feito de castanha de caju é uma deliciosa opção.

Sementes de Linhaça, Cânhamo e Chia

Estas três sementes têm perfis nutricionais especiais e que merecem destaque e serem analisadas de forma separada das demais.

Para começar, todas as três contêm quantidades maiores de proteína do que a maioria das outras sementes.

Sabe-se que 30 gramas de sementes de cânhamo contém mais de 9 gramas de proteína completa, de fácil digestão, cerca de 50% a mais de proteína do que a maioria das outras sementes. Além disso, o Omega-3, e Omega-6 encontrados nas sementes de cânhamo são considerados ideais para a saúde humana.

Pesquisas também mostram que as gorduras encontradas em sementes de cânhamo podem ser muito eficazes em diminuir os sintomas da síndrome pré-menstrual (TPM) e amenizar os efeitos da menopausa, além de reduzir inflamações e melhorar determinadas doenças de pele.

De outro lado, a chia (Salvia Hispanica) e a linhaça são sementes ricas em ácido alfa-linolênico (ALA), um ácido graxo de ômega-3 essencial seu corpo e que parcialmente pode se converter em ácido eicosapentaenoico (EPA) e do ácido docosa-hexaenoico (DHA).

Tanto o EPA quanto o DHA desempenham papéis importantes e fundamentais no desenvolvimento e manutenção do nosso sistema nervoso central e periférico. Esses ácidos graxos de cadeia longa parecem também desempenhar um papel benéfico no alívio da dor, das inflamações, assim como nos episódios de depressão e nas síndromes de ansiedade.

Sabemos também, que o EPA e o DHA são encontrados principalmente em peixes e algas, e pode ser muito difícil para os veganos consumir bastante através de suas dietas. Por este motivo, é importante para veganos comer bastante alimentos ricos em ALA, como a chia e a linhaça.

No entanto, estudos sugerem que nosso organismo só é capaz de converter no máximo 5% da ALA em EPA e em DHA. Esta conversão pode ser aumentada um pouco em veganos que não consomem carnes habitualmente. Independentemente disso, estas 3 sementes são extremamente saudáveis para você e grandes substitutos para ovos em receitas, por exemplo.

Resumindo: As sementes de cânhamo, chia e linho são mais ricas em proteínas e a ALA que a maioria das outras sementes. Sementes de linho e chia são também grandes substitutos para ovos em suas receitas.

As Algas

A alga é um dos alimentos ricos em DHA, um ácido graxo essencial e com muitos benefícios de saúde humana e raramente encontrado em plantas. Algas como por exemplo a spirulina e a chlorella também são excelentes fontes de proteínas. A ingestão de duas colheres de sopa (30 ml) destas algas fornecem cerca de 8 gramas de proteína.

Além disso, as algas contém quantidades de magnésio, riboflavina, manganês, potássio, iodo e boas quantidades de antioxidantes. O mineral iodo, em particular, tem um papel crucial em seu metabolismo e no bom funcionamento de sua glândula tireoide.

A indicação de ingestão diária do iodo é de 150 mcg/dia. Veganos podem atingir estas exigências consumindo algumas porções de algas por semana. Mas atenção pois alguns tipos de algas são extremamente ricas em iodo, portanto não devem ser ingeridas em grandes quantidades, a spirulina por exemplo, contêm muito pouco iodo.

Aqueles que estão tendo alguma dificuldade em atender suas doses diárias recomendadas de iodo através do consumo somente de algas, devem consumir meia colher de chá (cerca de 2,5 ml) de sal iodado diariamente.

Semelhante ao tempeh, as algas são muitas vezes promovidas como uma grande fonte de vitamina B12 para veganos. Embora contenham uma certa forma da vitamina B12, isso ainda não está cientificamente claro se este componente é 100% funcional para os seres humanos.

Até termos mais conhecimentos a respeito, os veganos que querem atingir sua quantidade diária recomendada de vitamina B12, devem depender de alimentos fortificados ou usar suplementos para isso.

Leites Vegetais Enriquecidos com Cálcio

Os veganos tendem a consumir quantidades menores de cálcio por dia comparando-se aos vegetarianos ou carnívoros, e isso pode afetar negativamente sua saúde óssea com o passar do tempo. Isto é especialmente verdadeiro se o consumo de cálcio cai abaixo de 525 mg por dia.

Por esta razão, os veganos devem tentar ingerir alimentos enriquecidos com cálcio como leites e/ou iogurtes feitos a base de vegetais em sua dieta diária. Aqueles que procuram para simultaneamente aumentar sua ingestão de proteínas devem optar por leites e iogurtes de soja ou cânhamo. Leite de amêndoa, coco, aveia ou arroz são outras alternativas, porém com baixos índices proteicos.

Leites e iogurtes vegetais vendidos normalmente no mercado, são enriquecidos com cálcio e também são geralmente também fortificados com vitamina D, um nutriente que desempenha um papel importante na absorção do próprio cálcio. Algumas marcas também adicionam vitamina B12 em seus produtos.

Portanto, os veganos que procuram ter suas doses diárias de cálcio, vitamina D e vitamina B12, através de alimentos, devem certificar-se de optar sempre por produtos com estes aditivos. Para manter baixos os níveis de absorção de açucares, certifique-se de escolher as opções deste produtos sem conter açúcar.

Pseudo-cereais, cereais e grãos

Pseudo-cereais, cereais e grãos integrais são boas fontes de hidratos de carbono complexos, fibra, ferro, e vitaminas do complexo B, magnésio, fósforo, zinco e selênio. Algumas variedades são mais nutritivas do que outros, especialmente quando se trata de proteína.

O pseudo-cereais amaranto e a quinoa contém cerca de 9 gramas de proteína por xícara já cozida, cerca de 237 ml. Eles também são duas das raras fontes de proteína completa neste grupo de alimentos.

Como planta de muitos alimentos, grãos integrais e pseudocereais contêm níveis variados de antinutrientes, que podem limitar a absorção de nutrientes benéficos. Germinação é útil para reduzir estes antinutrientes.

Linha inferior: Espelta, teff, amaranto e quinoa são saborosos, proteínas substituem para grãos mais conhecidos como trigo e arroz. Variedades germinadas são melhores.

Alimentos ricos em Colina

A colina é um componente importante para a saúde do seu fígado, cérebro e sistema nervoso.

Nosso corpo pode produzi-la, mas apenas em pequenas quantidades. É por isso que é considerada um nutriente essencial que deve compor sua dieta. A colina pode ser encontrada em pequenas quantidades em uma grande variedade de frutas, legumes, nozes, legumes e grãos.

Os alimentos vegetais com os maiores quantidades, dentre outros, incluem tofu, leite de soja, couve-flor, brócolis e quinoa.

As necessidades diárias de colina aumentam durante a gravidez. Atletas de alta performance, e as mulheres em pós menopausa também podem ter a deficiência de colina aumentada. Portanto, os veganos que estejam em uma destas categorias devem fazer um esforço especial para garantir que consumam quantidades suficientes de alimentos ricos em colina em seus pratos.

Frutas e legumes

Alguns veganos dependem fortemente de pseudo-carnes e comidas veganas processadas para substituir os alimentos de origem animal favoritos. No entanto, estes tipos de alimentos são muitas vezes altamente processados, prejudiciais e insalubres.

Felizmente, existem muitas maneiras de substituir suas refeições favoritas com vitamina e mineral-rico em frutas e legumes em vez disso.

Por exemplo, banana amassada é um ótimo substituto para ovos em receitas de alimentos cozidos. Sorvetes com base de banana também é um substituto popular para sorvete com base em produtos lácteos e gordurosos. Basta bater uma banana congelada no liquidificador até que forme uma base lisa e homogênea. Em seguida, você pode adicionar outras frutas e suas coberturas preferidas.

Berinjela e cogumelos, especialmente os da qualidade cremini ou portobello, são uma ótima maneira de obter uma textura de carne em alimentos vegetais. Eles são particularmente fáceis para se grelhar, por exemplo.

Surpreendentemente, a Jaca é um ótimo substituto para a carne em pratos salgados, como frituras e sanduíches.

Enquanto isso, s couve-flor moída é um elemento muito versátil e pode compor muitas receitas, incluindo até a massa de uma pizza.

Os veganos também devem procurar aumentar sua ingestão de alimentos ricos em ferro e cálcio como algumas frutas e legumes. Isso inclui folhas verdes como couve, espinafre, almeirão, chicória (escarola), agrião, rúcula e mostarda. Brócolis, alcachofras e outras folhas também são ótimas opções.

Os veganos não ingerem alimentos de origem animal, incluindo carne e alimentos que contenham ingredientes de origem animal.

Isso pode limitar sua ingestão de determinados nutrientes e aumentar as suas necessidades de outros.

Uma dieta baseada em vegetais bem planejada que inclui quantidades suficientes de alimentos discutidos neste artigo ajudará os veganos ficar sempre saudável e evitar deficiências nutricionais. No entanto, alguns veganos podem ter dificuldade para comer estes alimentos em quantidades suficientes. Nestes casos, os suplementos alimentares são uma boa opção de backup para considerar.

“Você é o que você come!”

Saiba Como Entrar em Forma Mais Fácil

Como Entrar em Forma Facilmente

As chaves para desenvolver o regime de exercícios perfeito é torna-lo mais agradável e relevante para seus objetivos e por consequência, fácil de se fazer. Se você está fazendo um treino que se adapta às suas necessidades, será muito mais fácil de manter o plano definido. Leia estes conselhos que irão ajudá-lo a entrar em forma de forma mais prazerosa.

Musica poderosa

Use um MP3 player para proporcionar uma trilha sonora motivacional. Há evidências científicas que mostram que a música melhora muito o humor durante a prática dos exercícios, distraindo-o da fadiga que você está sentindo. Tenha músicas de dança otimistas que você pode usar para lhe dar energia. Seu corpo será naturalmente inclinado a mover-se para o som da música. Esta é uma maneira eficaz de garantir que você tenha um bom ritmo ao longo de todo o treino. Cante junto com a letra e o tempo parecerá voar!

Amigos sempre!

Encontre-se com seus amigos para exercitar. Socializar é uma ótima maneira de usar seu tempo enquanto se exercita. Conhecer as últimas fofocas e jogar conversa fora com um amigo é uma ótima maneira de distrair-se do fato de que você está exercendo. Engajar-se em uma discussão interessante é uma grande sacada. Se exercitar com os amigos é muito mais divertido do que sozinho.

Treinando e Jogando

Jogos de vídeo de exercício são um método fantástico para treinar. O tempo passará rapidamente, porque você vai passar o tempo todo sentindo como você está simplesmente jogando um jogo divertido. Se você está mais focado no jogo do que seu corpo, você pode ser capaz de exercer por mais tempo do que nunca. Na internet você encontrará boas opções.

Vista-se Adequadamente

Você deve comprar roupas de exercício que fazem você se sentir atlético. Vestindo a roupa apropriada você terá a mentalidade que você necessita se exercitar. Elas podem realmente fazer a sua rotina de exercícios menos difícil e mais divertido.

Saia da Rotina

Fazer a mesma rotina fitness todos os dias em breve te levará ao tédio. Se você odeia sua rotina de treino, você vai ficar entediado e irá desistir. Ao fazer diferentes tipos de rotinas de exercícios, você vai ficar interessado e determinado. Não sabote, permitindo-se perder o interesse e parar. Mesmo parando por um pouco de tempo, isso poderá fazer com que você tenha uma grande dificuldade de retomar o treino.

Energéticos

Tome um energético. Energéticos lhe proporcionarão mais disposição e energia para  a prática de exercícios físicos. Uma boa opção e que realmente proporciona muita energia e disposição são as famosas cápsulas de café verde. Além de proporcionar muita energia e disposição, elas contém substâncias que agem  no processo de anti-envelhecimento e combate á diabetes.

Receba uma Recompensa

Recompense-se cada vez que você alcançar um objetivo. Isso fará com que você queira continuar e continuar em movimento. Você não tem que recompensar-se com algo muito caro. Uma recompensa simples, como um pouco de sobremesa ou uma roupa nova é uma grande recompensa para alcançar uma meta. Não importa o que a recompensa é, isso fará com que você olhe para a frente. Você tem que manter-se focado e motivado se você quiser alcançar seus objetivos.

Muitas pessoas pensam que o exercício é sempre uma dor, mas pode ser muito divertido. Ao implementar alguns dos conselhos encontrados nestas dicas, você pode começar a fazer exercício uma atividade agradável.

Veja mais detalhes a respeito de como entrar em forma neste artigo.

Fica a dica!

Veja Como fazer um bom café

Veja Como Fazer Um Bom Café

Já se perguntou sobre exatamente o que torna a xícara perfeita de café? Como fazer um bom Café? Todos nós temos gostos diferentes. Explore suas opções antes de fazer outra dose. Confira este artigo para descobrir o que é necessário para se obter um bom café.

O café ideal emana normalmente de pó de café moído na hora. Café instantâneo é processado e tende a ter um gosto horrível, enquanto café integral de grão fornece o melhor aroma e sabor. Se você moer o grão antes de fazer o café, você vai ficar muito impressionado com a diferença.

Se desejar um ótimo café em sua própria casa, você certamente terá que investir em uma máquina de café expresso. Pode ser a melhor maneira de impressionar seus amigos, embora a máquina de café expresso exija uma curva de aprendizado maior como você pode descobrir como preparar corretamente expresso e leite a vapor.

Reaquecer Jamais

Como fazer um bom café? Então JAMAIS reaqueça o café passado. Este processo não libera substâncias químicas nocivas, mas depois de meia hora, algumas substancias existentes no café se perdem. Isto é especialmente verdade quando é deixado no queimador ou aquecendo numa cafeteira. O sabor certamente irá ser alterado e você terá um sabor amargo e horrível.

Água só Filtrada

Não use água da torneira quando você fizer seu café, a menos que sua torneira está equipada com um dispositivo que possa filtrar cada uma das impurezas. Para ser honesto a água torneira irá transferir para o café um gosto ruim e vai fazer com que estrague seu café, embora existam muitas pessoas que não têm problemas com o gosto estranho do café feito com água de torneira.

Armazenando seu Café

Você pode economizar comprando café em maior quantidade sem entretanto ter que sacrificar o sabor, retire apenas a quantidade que você decidir usar em no máximo dois ou três dias e armazene-o sempre à temperatura ambiente. O café fica muito melhor quando for feito a partir dos grãos que forem armazenados em temperatura ambiente. Café que você pretende usar durante a próxima semana, coloque-o no freezer, bem como os grãos restantes devem também ir ao congelador ou freezer.

Normalmente, não congele todo o seu café em apenas um grande recipiente. Este é um excelente meio para o seu café estragar facilmente. Divida-o em pequenas porções, pois cada vez que você descongela o café, ele irá incorporar alguma umidade, e isto ocorrendo algumas vezes, irá ser decisivo para liquidar com sua qualidade. Use pequenos sacos plásticos para congelá-lo em lotes de pequenas porções que irão ser utilizadas em dois ou três dias.

Armazene seus grãos de café corretamente. O grão inteiro ou mesmo moído que vai ser utilizado e esteja fora do freezer, perdem seu sabor rapidamente. Para evitar isso, guarde-os em um recipiente que seja certamente hermético, e coloque o recipiente em área fresca e seca. Para um armazenamento mais longo, você pode até mesmo congelar os grãos por até cerca de 90 dias.

Mantenha sua cafeteira ou maquina de expresso sempre limpa e em boas condições de uso. A água mesmo que filtrada passando repetidas vezes pela maquina, sempre deixa um resíduo. O acúmulo mineral pode começar arruinando os sabores de seu próprio café. A correção mais fácil é fazer com que água quente com um pouco de vinagre branco passe pela cafeteira, a cada duas semanas para manter o seu café sempre com aroma fresco e natural.

Lave o Coador

Uma dica eficaz para quando for fazer o café de coador de papel, é enxaguar os filtros de papel antes de realmente preparar o seu café. Enxaguar o filtro de papel vai acabar com qualquer partículas de papel solto, que irá impedir o seu café de adquirir sabores estranhos e isso requer apenas alguns segundos extras e vai permitir que você produza um bom café.

Você quer adicionar um “plus” para o seu café habitual da manhã? Tente adicionar um pouco de chocolate. Isso irá fornecer-lhe alguma energia, e você vai adorar o sabor, dependendo do que mistura você bebe. Chocolate escuro é muito gratificante com um café de manhã cedo.

Açúcar de Baunilha

Mas com exceção do preço, aqui vai uma grande dica caso você aprecie o sabor de açúcar de baunilha com o seu café. Compre umas favas de baunilha e coloque alguns grãos em um pote de açúcar por pelo menos uma semana. Em seguida, utilize o açúcar de baunilha em vez de açúcar regular em seu café, certamente irá adorar o resultado.

Você apreciaria cafés cremosos e cappuccinos ricos? Estas bebidas contêm enormes níveis de calorias. Na verdade, beber um cappuccino poderia ser o mesmo em comparação a comer um grande sorvete. Tenha cuidado e modere a ingestão dos cappuccinos.

Neste artigo, o autor cita várias informações interessantes a respeito do café.

Vamos tomar um cafezinho?